quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Para onde é que eu me viro?

Boa tarde fifoqueiros em geral, como estão? :)



Tenho andado a pensar como é importante sabermos aquilo que queremos e pretendemos da nossa vida. Aquilo que desejamos que seja o nosso futuro e o que temos em mente, planeado para ele.
Cada vez chego mais à conclusão o quão é importante delinearmos ao certo o nosso futuro. O que queremos ser, onde gostaríamos de trabalhar, em que áreas, em que zona do mundo. Tudo isso deve ser ponderado com calma e tempo. Não pensam assim?

Mas afinal o que eu quero dizer com isto tudo?

É isso mesmo! Deveremos, sem que sejamos influenciados, pensar o curso que queremos tirar na Universidade e mesmo no secundário, pois é no secundário que o nosso percurso começa mesmo. Quando escolhemos ir para o curso x ou y devemos ter todos os prós e contras que essa decisão pode acarretar. Tentando sempre que não tenhamos ninguém que influencie a nossa escolha, nem que a façamos porque uma pessoa próxima também seguiu esse mesmo curso ou até, que costuma ser o mais frequente, escolhermos uma área só porque a maioria dos nossos amigos a escolheu.
Pensem mesmo muito bem com aquilo que mais se identificam, pois o vosso futuro começa agora. E não se esqueçam que as médias são muito importantes e contra mim falo que nunca pus isso em questão e depois quando quis entrar na faculdade não pude entrar na que queria mesmo porque a minha média era insuficiente.

De secundário têm imensas escolhas e no caso de não se verem em nenhum dos cursos mais comuns podem optar por cursos mais técnicos ou até aqueles cursos que dão equivalências ao secundário e que vos dão um currículo técnico muito vasto. 
Quando estiverem no 12ºano comecem a pesquisar faculdades, as respetivas médias de acesso, que exames precisam para entrar, que nota é que precisam tirar no exame para poderem ir para a faculdade que gostam. Todas estas coisas contam e devem ser vistas com calma e alguma antecedência. Se precisarem de dicas e algumas ajudas eu ofereço-me, posso tentar ajudar no que puder.
Não entrem em desespero com tudo o que têm de ver, há um site do ministério que podem aceder e ver tudo isto que eu indiquei em cima. Foi lá que eu vi tudo o que precisei e ponderei bem para onde ia, pois eu candidatei-me dois anos à faculdade. No primeiro, não gostei da própria universidade, era o Instituto Politécnico de Santarém, mais precisamente a Escola Agrária. Conhecem? Eu não me identifiquei nada com aquilo, muito menos com o curso. Até porque o curso nem tinha as saídas que eu pensava que tinha. Tudo porque não pesquisei as coisas com tempo e a fundo. Estava no curso de Nutrição Humana e Qualidade Alimentar.
Depois, como sabem, fui para a Universidade de Évora, no segundo ano de tentativas e fui para o curso de Gestão que foi o curso que eu sempre quis tirar. Apesar de eu querer ter ido para o ISEG ou ISCTE mas a minha média não o permitiu.

Espero que vos tenha ajudado nesta nova fase da vossa vida.
Beijinhos ;)